O povo de Israel estava às margens do Jordão, atrás deles estava uma história de quarenta anos peregrinando no deserto por causa de sua desobediência, à sua frente estava a tão sonhada terra que Deus havia prometido para Abraão, Isaque e Jacó.

Deus já havia lhes concedido bênçãos inimagináveis, mesmo sendo um povo duro e pecaminoso o Senhor jamais os abandonou e, diante da promessa, Deus novamente os lembra de Seus feitos, de Seus livramentos e das vitórias que Ele havia concedido aquele povo.

Estamos diante da promessa, a Nova Jerusalém está literalmente do outro lado do Jordão, atrás de nós está o deserto por onde caminhamos e vimos o agir de Deus e a Sua infinita misericórdia.

Mas, ainda assim, nosso coração se rende ao temor, ao medo. O Senhor, no entanto, é muito enfático: “Esforçai-vos, e animai-vos”. Não podemos desanimar, Ele sabe que falta pouco, Ele sabe que todo esforço, que toda abnegação pessoal e todo sofrimento valerá a pena.

Não podemos olhar para as adversidades, para a fúria das águas que nos separam da promessa. “Esforçai-vos, e animai-vos” Ele jamais nos desamparará e jamais nos abandonará.

Hey, não desanime agora, não perca a fé e a esperança. Assim como o escritor aos Hebreus escreveu, estamos somente um pouquinho de tempo nos separa do cumprimento da esperança eterna.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.