Quantas vezes você já não se pegou pensando no que você fará no futuro, em planos, projetos, sonhos? Quantas vezes dedicamos tempo planejando e programando nosso dia de amanhã?

Tiago ao escrever sua carta nos declara algo que, muitos de nós, não desejamos pensar ou ainda aceitar: nossa existência é como um vapor.

Somos extremamente frágeis, fracos, qualquer coisa já nos derruba, nos debilita, nos invalida. Quantos não saíram de casa pela manhã e jamais voltaram? E, quantos destes, imaginavam que jamais retornariam para seus lares?

Devemos reconhecer nossa pequenez e, diante de nossa fraqueza e impotência frente às forças externas, a melhor ação é reconhecer a dependência que temos de Deus. Não há nada errado em planejar o futuro, mas Tiago declara que quando o fazemos sem considerar a vontade de Deus estamos sendo presunçosos e malignos (v. 16).

Isso significa que quando retiramos a possibilidade de Deus interferir em nossos planos e projetos estamos simplesmente abraçando o que Satanás declarou para Eva lá no Éden: “sereis como Deus”. Afinal, se retiro a Vontade de Deus e coloco minhas vontades, planos e projetos eu me torno o meu deus, correto!?

Continue planejando, continue lutando por um futuro melhor, mas jamais se esqueça de que sua vida é como um vapor e, se ela não estiver guardada em Deus, nada do que você conquistar irá mantê-la vívida, uma vida sem Deus é apenas um pouco de fumaça que faz volume, dissipa e ninguém nunca mais lembra.

Lembre-se, antes de suas próprias vontades e projetos, priorize a Vontade e os Projetos de Deus.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.