Ao tratar sobre a unidade do Corpo de Cristo, o Apóstolo Paulo escreve sobre a grandiosidade da sabedoria de Deus. O Apóstolo declara que o evangelho é loucura e escândalo, tanto para aqueles que pedem sinais, quanto para aqueles que buscam conhecimento deste mundo (v. 22).

A verdade é que a salvação pela fé não depende de evidências racionais, científicas ou lógicas, a justificação dos pecados não está limitada ao que o homem pensa ou exige entender. Deus não trabalha dentro da “caixa”.

No entanto, o texto não tem como objetivo sustentar a ideia de que o estudo bíblico e o conhecimento teológico não são necessários, pelo contrário, o próprio Apóstolo Paulo dedicou três anos ao estudo das Escrituras ante de sair para o ministério.

Paulo declara que não é a capacidade humana que nos fará compreender o evangelho ou que nos salvará, mas sim a pregação do Cristo crucificado por nossos pecados e a fé em Seu sacrifício. Aqui se encontra a loucura da pregação, enquanto o mundo busca sinais para crer e razões para verificar a veracidade, Deus chama aqueles que não são, para confundir os que são (v. 28).

Quantos já não ouviram os ímpios indagarem a justiça de Deus quando um assassino, um ladrão ou homem corrupto se converte? A lógica caída humana não aceita a ideia de que os maus possam ser salvos, pois isso revela a dura verdade ao coração pecaminoso humano: ninguém é digno da salvação.

Hey, ao trabalhar desta maneira Deus está lhe mostrando e me mostrando que não é pela força de nosso braço ou por nossa capacidade intelectual que alcançamos a justificação. Não devemos nos gloriar diante dEle (v. 29), pois é dEle que provém todas as coisas.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.