Ao chamar a Igreja de Colossos para uma vida de santidade o Apóstolo Paulo nos apresenta um profundo entendimento sobre a nossa vida e o Reino de Deus.

Nos dois primeiros versículos ele chama cada um de nós para buscarmos as coisas que são do alto, para pensarmos nas coisas que são eternas. E isso tem um motivo, pois fomos crucificados com Cristo e ressuscitados com Ele para uma nova vida (vv. 1-2).

E uma vez mortos em Cristo já não é mais a nossa vontade que opera em nós, mas a vontade de Cristo. Fomos comprados por Ele e, por este motivo, nossa vida pertence a Ele.

Por fim o Apóstolo Paulo apresenta, mesmo que superficialmente, a maravilhosa compreensão da eternidade: “Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele”.

Perceba o paralelo apresentado entre a vida terrena, que está escondida em Deus (v. 3) e a vida celestial que é manifesta em glória com Cristo (v.4). Paulo compreende que a verdadeira vida, a vida que é vivida de acordo com o propósito de Deus e que é guiada em plena comunhão com Ele é aquele que aponta para a eternidade.

Infelizmente temos, dia após dia, apagado de nossas mentes a realidade da vida eterna. Nos esquecemos que a nossa verdadeira vida está em Deus, nosso verdadeiro nome está com Ele, nossa verdadeira vocação foi Ele que nos preparou.

Hey, não deixe essa verdade sumir de sua mente. Nossa vida está escondida em Deus e, quando Cristo se manifestar em glória, nossa verdadeira vida, a vida que Deus sempre desejou para nós, se manifestará também. Por isso abandone todo pecado, toda cilada e viva com a mente nas coisas que são de cima.

Que Deus lhe abençoe.