Após ser batizado por João no rio Jordão, Jesus é conduzido pelo Espírito Santo ao deserto onde permanece em jejum por quarenta dias e quarenta noites. O Evangelista Lucas nos registra que, após esse período, o Mestre teve fome.

Ciente disto o diabo se aproxima dEle para o tentar, primeiro Satanás lhe tenta com base na necessidade física de Jesus, questionando Sua filiação (v. 3), depois ele tenta o Mestre apresentando-lhe o poder terreno, a glória e a luxúria de uma vida regada de riquezas (v. 5-7), por fim, Satanás o tenta com a própria Palavra de Deus, conduz o Mestre até o centro religioso de Israel e diz para que o Messias se jogasse do pináculo (v. 9).

Contudo, em todo o momento, Jesus utiliza a autoridade das Escrituras contra as tentações do diabo. Em momento algum Ele apela para sua própria vontade ou entendimento, mas sempre para a autoridade da Palavra de Deus.

Aqui está o segredo, muitas vezes somos tentados, mas não recorremos à autoridade da Palavra de Deus, não nos abrigamos nas Escrituras, não nos escondemos na sombra do Altíssimo.

A tentação de Jesus nos revela que somente pela Palavra alcançaremos a vitória e isso exigirá de nós a dedicação, o empenho e zelo pelo estudo e meditação das Escrituras.

Quando for tentado, quando estiver em dúvida, recorra à autoridade das Escrituras, se esconda sob ela.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.