Após o mais longo discurso do Mestre os discípulos são colocados diante de uma bifurcação, de duas opções: ou ouviam e ignoravam ou ouviam e obedeciam.

Não há meio termo, não existe um estado inicial ou intermediário onde a pessoa permanece até responder positivamente ou negativamente ao Evangelho. Sabendo disso o Mestre encerra o seu Sermão do Monte com a parábola dos dois construtores.

Um deles construiu sua casa sobre a Rocha, sobre os ensinos eternos do Senhor e, diante de todas as adversidades, permaneceu de pé e firme em suas convicções.

O outro, por sua vez, construiu sua casa sobre a areia deste mundo, ele até ouviu o que o Mestre ensinou, mas decidiu seguir seu próprio caminho e, diante das adversidades da vida, não consegui permanecer de pé.

Hoje o Mestre nos faz o mesmo convite: construiremos sobre a Rocha ou sobre a areia? Iremos dedicar mais tempo, esforço e recursos cavando fundo nEle ou nos contentaremos em apenas ficar no raso?

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.