Somos filhos de Deus... Talvez esta expressão tenha perdido um pouco de seu peso de tanto que falamos e repetimos, mas vamos meditar um pouco na grandiosa misericórdia que é poder ser chamado filho de Deus.

O Apóstolo João estabelece um elo entre ser filho e o amor de Deus, “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai”, e de fato, se não fosse o amor do Senhor pela Sua criação jamais poderíamos chamá-lo de Pai.

O Apóstolo Paulo, ao tratar da filiação divina, nos lembra que fomos adotados por Deus (Romanos 8.14-17), não possuíamos o direito de filhos, mas pela Graça manifesta em Cristo Jesus, Deus nos comprou para si mesmo.

Agora, não apenas podemos chamá-lo de Pai, mas também, por fazermos parte de Sua família, Deus nos deu o direito de sermos coerdeiros de Cristo. Não apenas desfrutaremos da graça e salvação eternas de Deus, mas também o próprio Deus nos dará de Suas dádivas eternas.

Por isso que o mundo não nos conhece e nos odeia, pois o amor de Deus derramado em nós e a nossa filiação aponta para uma vida que está além deste mundo, aponta para um Senhor Soberano que repudia o pecado deste mundo.

Hey, Deus nos adotou, nos tomou para si, agora somos dEle e, por Seu infinito amor, desfrutaremos de Sua glória eterna e de todas as bênçãos espirituais concedidas a nós por sermos filhos dEle.

Medite neste amor infinito e que Deus lhe abençoe. Até amanhã em mais um #LittleDevocional.