O salmista Davi inicia o salmo clamando pela salvação do Senhor, pois são poucos os homens benignos e fiéis. Ele apresenta um cenário de completa corrupção moral e espiritual não muito diferente dos nossos dias.

Estamos cercados por crueldade, maldade e infidelidades. Nossas almas se angustiam com tanto pecado e com tanto descaso pelas coisas sagradas, até parece que o salmista teve uma visão de nossa sociedade ao encerrar o salmo: “Os ímpios andam por toda parte, quando os mais vis dos filhos dos homens são exaltados” (v. 8).

Então onde depositaremos nossa esperança, onde nos refugiaremos, qual o motivo de permanecermos fiéis às palavras de Cristo escritas há dois mil anos?

A esperança do salmista, no entanto, não reside em sua geração, no governo, na economia ou na integridade moral de sua sociedade. Assim como ele, nós devemos ter a consciência de que, após a queda, não há nenhum homem ou mulher longe de Deus que seja capaz de viver em conformidade com a vontade de Deus.

Assim como o salmista não podemos depositar nossa esperança em pessoas e no sistema caído do mundo, mas sim em Deus, é Ele que nos guarda em meio à essa geração pecadora e ímpia, Ele nos livra e, em Sua eterna e infinita bondade, nos livrará para todo o sempre em Sua Presença.

Hey, não se desespere com a iniquidade e a crueldade deste mundo, descanse nos braços do Pai, confie nEle, em suas mãos protetoras e continue alimentando a esperança e a certeza de que, um dia, estaremos livres para todo o sempre dessa geração ímpia.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.