Há alguns dias escrevi um devocional que foi publicado no projeto Euaggelion exatamente com esse título e com esse tema e, refletindo sobre a questão, pensei ser importante escrever algo sobre aqui para o #LittleDevocional também. Talvez a reflexão hoje seja um pouco mais extensa, mas dedique um tempo e medite neste devocional.

Qual deveria ser a nossa reação diante do cenário que se projeta em nossa nação? Devemos agir como se nada estivesse acontecendo, declarar que tudo está bem e que tudo ficará bem? Mas e se as coisas piorarem?

E se estivermos colocando nossas esperanças em um monte de areia, e se nas próximas horas, dias ou semanas a maré subir e ameaçar a estabilidade de nossa confiança?

Não estou, contudo, assumindo o argumento de que devemos abraçar uma visão pessimista, de que tudo vai acabar e que todos iremos morrer. Não, pelo contrário!

Mas também não penso que uma visão triunfalista seja a solução para o problema, pois qual será a solução caso o caso agrave? Continuar negando a realidade? Cair em desespero por estar errado?

Nossa esperança, nosso consolo, não devem estar neste mundo. Habacuque apresenta um cenário sombrio: falta de alimento, caos econômico e desmoronamento da sociedade pela inexistência de recursos básicos.

Mas mesmo assim ele declara que seu coração se alegrará, que sua alma descansará e ainda assim ele se regozijará no Senhor.

Meu desejo e minha oração é que o Senhor Deus tenha misericórdia de nós, que Ele em sua infinita compaixão se incline em socorro à nossa nação. Mas não creio que seja saudável e biblicamente coerente assumir um posicionamento de confissão positiva, de amenizar a gravidade e de olhar para o mundo como se tudo fosse um mar de rosas.

Habacuque não declarou que estava tudo bem, não afirmou que em seus campos haveria abundância de alimento, mas reconheceu o cenário e decidiu confiar no Senhor mesmo que tudo ao seu redor estivesse desmoronando.

Não sei quais serão os impactos econômicos desta pandemia, não sei quantas famílias passarão pelo luto ou quais efeitos colaterais nosso país enfrentará nos próximos anos, mas eu sei que, mesmo em meio ao vale da sombra da morte, há um Deus que continua nos guardando nEle e nos guardando para Ele.

Indiferente do que enfrentarmos nossa esperança e nosso consolo devem continuar depositados em Deus. Somente nEle temos a garantia da segurança eterna de nossas almas e a paz que nos faz resplandecer o amor de Cristo em meio ao caos.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.