Em Cristo somos feitos pequenos filhos de Deus

Não seja filho(a) de Adão

E Deus perguntou: "Quem lhe disse que você estava nu? Você comeu do fruto da árvore da qual lhe proibi comer? " Disse o homem: "Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi" — Gênesis 3:11,12

📖 Medite

Deus havia dado uma ordem a Adão, havia deixado bem claro que ele tinha o direito de desfrutar de todas as árvores do jardim, poderia se deleitar em todas elas, exceto de árvore, a árvore do conhecimento do bem e do mal.

Tal restrição imposta por Deus tinha por objetivo firmar o relacionamento do homem com seu Criador na fé e obediência. Entretanto, conhecemos a história, Eva é tentada pela serpente, cai na tentação e induz Adão a fazer o mesmo.

Embora tenha sido a mulher que caiu, Deus exige do homem uma resposta para o pecado uma vez que foi com Adão, e não com Eva, que Ele havia estabelecido os limites.

No entanto, ao ser questionado pelo Criador sobre sua desobediência, Adão se esquiva da responsabilidade e joga sobre os ombros de Eva a culpa de seu pecado. Deus havia ordenado para ele que não comesse da árvore, mas ele tenta fugir pela tangente culpando a mulher e Deus que havia lhe dado a mulher.

O Apóstolo Paulo, ao traçar um paralelo entre Adão e Cristo, declara que Jesus é o último Adão, o homem perfeito que, não tendo culpa alguma do pecado humano, assume a culpa para si a fim de nos justificar por meio da fé. Ele é o homem perfeito a quem devemos imitar.

Quantas vezes, porém, agimos como Adão? Quantas vezes fugimos da responsabilidade de nossos erros e acusamos Deus e o mundo? Terceirizamos a culpa, nos fazemos de vítimas, nos escondemos atrás de nossa covardia.

Porém, eu e você somos chamados hoje por Deus para seguirmos o exemplo, não do primeiro Adão, mas do segundo, o exemplo do homem perfeito que sendo santo e não tendo a obrigação de padecer pelo meu e pelo seu pecado, decidiu assumir a minha e a sua culpa.

Não precisamos assumir os erros alheios, tal como Cristo, mas devemos ter a coragem de assumir nossos próprios erros, devemos seguir na direção oposta de Adão. Aquilo que planto e, na mesma medida, aquilo que colho é minha responsabilidade.

O outro pode até induzir, influenciar, aconselhar e orientar, mas sou eu que respondo diante de Deus por tudo o que faço. Não vou poder chegar diante do Trono do Rei e acusar esse ou aquele pelos meus pecados, jogar sobre fulano ou cicrano a responsabilidade de minhas escolhas.

Não seja um(a) filho(a) de Adão, não se esconda, não fuja da responsabilidade e das consequências de suas escolhas.

Se você errou assuma a culpa, arrependa e corrija a trajetória. Não há verdadeira mudança de vida sem a consciência da responsabilidade. As Escrituras estão repletas de exemplos de homens covardes que, diante das consequências de seus erros, fugiram e não foram transformados por Deus.

Se eu e e você desejamos ser filhos e filhas usados pelo Rei, cheios do Espírito Santo e frutíferos no Reino precisamos, urgentemente, aprender a seguir o caminho do segundo Adão, o caminho da responsabilidade, do comprometimento.

Mesmo que doa, mesmo que envergonhe, mesmo que maltrate o ego, assuma a responsabilidade de suas escolhas.

🙏🏻 Ore

Pai, oro a ti pedindo sua ajuda. Não quero ser como Adão que, ao ouvir Sua doce voz, se escondeu, não quero ser como ele, não quero culpar outros pelos meus pecados, não quero acusar os outros pelas consequências de minhas escolhas. Ajude-me a ter a coragem de Teu Filho Jesus, ajude-me a assumir os frutos do que plantei. Perdoa-me pelos meus pecados, pelas minhas más escolhas, pelas decisões que fiz e hoje atrapalham minha vida. Confesso a ti e peço que me perdoe, me ajude a corrigir o que é necessário para que, de hoje em diante, a tua vontade em mim seja feita e minha vida glorifique o teu santo nome. Assim eu oro, no nome de teu Filho Jesus, amém.