O proverbista Salomão nos orienta, como a filhos, para buscarmos a sabedoria e o conhecimento com todas as nossas forças e recursos, pois aquele que exalta a sabedoria será exaltado por ela (v. 8) e seus caminhos se tornarão como a luz da aurora (v. 18).

Salomão se dirige ao jovem, seu filho (v. 1) que, por natureza e pela pouca experiência, age de forma impulsiva e inconsequente. Ele orienta "não a desampares, e ela te guardará: ama-a e ela te conservará" (v. 6).

Ser sábio é ser capaz de julgar as circunstâncias corretamente e de agir prudentemente [1], não se trata apenas de ser inteligente, mas no contexto de Provérbios, trata-se de submeter toda a capacidade intelectual e vida à autoridade divina.

O sábio é aquele que olha para a vida sob a ótica da Palavra, que pavimenta seus caminhos de acordo com a vontade divina e que caminha sempre com os olhos fixos naquilo que é eterno e duradouro.

Em uma sociedade que valoriza cada vez mais as coisas efêmeras e eternamente fúteis, a orientação de Salomão se torna mais do que necessária, se torna urgente. A orientação de Salmão, no entanto, vai na contramão, requer esforço, dedicação e empenho.

"Adquire" a sabedoria e "com tudo o que possuis adquire" o conhecimento. A busca pelas coisas eternas e por construir uma vida que agrade a Deus lhe custará tudo, suas forças, sua capacidade intelectual, seus recursos financeiros e, talvez, até mesmo sua reputação.

Mas que realmente importa, jovem, é a sabedoria e o conhecimento do Altíssimo, pois no final de tudo somente Ele permanecerá. Seja sábio(a).

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.

...

[1] BOYER, Orlando. Pequena enciclopédia bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2015. pag. 473