Há alguns dias meditamos sobre o propósito pelo qual fomos criados, que é para glorificar ao Senhor, e seguindo este mesmo tema vamos expandir um pouco a ideia abordada no Little Devocional #72 a partir do texto escrito pelo Apóstolo Paulo.

Paulo havia sido questionado se os cristãos poderiam ou não comer do que havia sido sacrificado aos ídolos. A pergunta é honesta e representa uma preocupação sincera, pois aqueles homens e mulheres haviam acabado de sair do paganismo.

O Apóstolo apresenta duas respostas: a primeira ele declara que não há problema algum comer do que foi sacrificado, pois "... a terra é do Senhor e toda a sua plenitude" (v. 26) a segunda resposta, por sua vez, ele considera a possibilidade de alguém avisar que aquele alimento é um sacrifício e, diante disto, Paulo orienta os cristãos para não comerem a fim de não escandalizar ao próximo.

Ambas as repostas estão em acordo com o versículo vinte e quatro onde o Apóstolo escreve: "Ninguém busque o proveito próprio; antes cada um o que é de outrem" e nos revela uma verdade que, constantemente, desprezamos.

Temos a ideia limitada de que só glorificamos a Deus quando fazemos algo que está diretamente relacionado à fé, a Palavra ou ao cristianismo. Mas não é isso que Paulo nos ensina, pelo contrário.

Aquele que comia tranquilamente o fazia dando graças ao Senhor e aquele que se abstinha de comer o fazia em amor ao próximo e também glorificava a Deus.

Se expandirmos essa ideia percebemos que tudo o que fazemos, desde o que comemos, nossos entretenimentos, nossos pensamentos, nossas atividades seculares, enfim, toda a nossa vida deve ser para a glória de Deus.

Reflita sobre o que isso significa...

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.