O conceito de prazer não nos é estranho, vivemos em uma cultura onde o prazer hedonista é não apenas buscado, a todo momento, mas também valorizado. Mas avançando frontalmente contra nosso hedonismo o salmista declara que o prazer do homem e da mulher bem-aventurados não está em seu próprio coração, mas na Lei do Senhor.

Não se trata de amar ao objeto Bíblia, o livro físico. Se trata de suprimir as próprias paixões para cumprir os mandamentos e os preceitos registrado nas Escrituras.

Não seremos capazes de rejeitar o conselho dos ímpios, de desviar dos caminhos pecaminosos ou de nos afastar dos assuntos escarnecedores se nossa mente não estiver iluminada pelas Escrituras Sagradas.

Enquanto o mundo centraliza o "eu", prioriza o controle de seus próprios corpos na busca desenfreada pelo prazer pecaminoso, eu e você somos chamados para remover de nossos corações a responsabilidade de definir o que é certo e errado e depositar nas Escrituras.

Para isso somos convidados a meditar na Lei do Senhor, não apenas dedicar tempo em ler seus preceitos, mas em mantê-los vivos em nossos corações de forma voluntária e consciente, dia e noite.

Nem sempre você estará com sua Bíblia ao alcance de suas mãos, mas ela deve estar ao alcance de seu coração e de sua mente.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.