O Salmo 32 escrito por Davi nos apresenta a alegria que o arrependimento dos pecados e o perdão concedido pelo Senhor promove no coração do homem. Enquanto permaneceu em seu pecado não confessando-o ao Senhor, o salmista declara que seus ossos se envelheceram e a sua alma se tornou sequidão (v. 3-4).

Mas, ao confessar ao Senhor as suas iniquidades e os seus pecados, o coração do salmista se torna repleto de alegria ao ponto desta se transbordar em uma santa convocação ao povo (v. 11).

Alguns séculos depois ao escrever à Igreja o autor da carta de Hebreus relembra as consequências do pecado não confessado pelos israelitas durante a peregrinação no deserto e alerta aos crentes "... nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo" (Hebreus 3:12).

O salmista nos apresenta um conceito semelhante ao declarar que todo aquele que é santo orará ao Senhor rogando por perdão enquanto o pode achar.

O chamado é feito tendo em mente as graves consequências do pecado no coração do homem, a necessidade de arrependimento é imediata, "hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado" (Hebreus 3:13)

Não se aparte do Senhor por causa do seu pecado, por causa das suas transgressões ou por causa do engano que há em seu coração, ninguém se afasta do médico quando precisa ser tratado por ele. Lembre-se que o Senhor é Bom e rico em perdoar, apenas confesse a Ele e se entregue em Seus braços de amor.

Que Deus lhe abençoe e até segunda-feira em mais um #LittleDevocional.