O Apóstolo Paulo, ao tratar sobre a ressurreição dos mortos e a volta do Senhor Jesus, relembra a Igreja em Corinto que todo o trabalho deles na obra será reconhecida pelo Senhor. Paulo não encerra o capítulo com esta palavra de ânimo em vão.

Sendo real e verdadeira a vida eterna, a ressurreição dos que morreram em Cristo para viverem com o Senhor eternamente e o retorno do Messias para julgar vivos, mortos e estabelecer Seu reino, então o trabalho da Igreja de Cristo é um trabalho que olha para a consumação dos séculos.

A motivação é escatológica, Paulo declara que devemos trabalhar no Reino, pois Cristo está voltando e Ele não esquece nossas obras, não há anonimato para Deus.

Infelizmente a igreja ao longo das décadas tem seguido uma ideia um pouco distorcida de trabalho, temos sempre em mente a imagem de um conferencista famoso, de uma cantora bem-sucedida ou de um pastor internacionalmente reconhecido.

Claro que há homens e mulheres que são chamados pelo Senhor para ministérios e obras de grande envergadura. Mas o que Paulo nos declara não é que devemos buscar outro reconhecimento além do reconhecimento de nosso Senhor Deus.

Nenhum homem ou mulher irá reconhecer devidamente a obra que realizamos, ora poderão supervalorizar algo que Deus não valoriza, ora poderão inferiorizar aquilo que o Senhor prioriza.

Continue trabalhando na obra do Senhor, mesmo que no anonimato e no desconhecimento, pois a sua esperança deve estar firmada na realidade da ressurreição dos justos e da vinda de Cristo Jesus.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional