O povo de Israel, por não compreender o propósito da Lei de Deus, tornou aquilo que deveria ser um conjunto de preceitos para serem seguidos pela fé em um conjunto de regras sem a presença de Deus.

Ao escrever seus conselhos o sábio Salomão relembra que o Senhor está em busca daqueles que possuem um coração justo e que suas vidas são pautadas pela constante busca da justiça.

O Senhor Jesus, recitando o texto de Oséias, também declara que o Senhor está em busca daqueles que possuem misericórdia e não de holocaustos.

Isso nos revela algo extremamente importante, mas esquecido: Deus não precisa de meus sacrifícios, de minhas ofertas ou de nada que posso dar para Ele. Antes mesmo que o universo existisse Ele já era glorificado e exaltado.

Infelizmente engessamos nosso cristianismo e nossa fé em apenas ir aos cultos, seguir a liturgia e voltar para casa. Achamos que isso é tudo, que isso é ser filho de Deus, mas o que estamos fazendo na realidade é o que os fariseus já faziam nos tempos de Jesus.

Salomão chama o povo de Israel para viver e manifestar a fé no Deus de Abraão, Isaque e Jacó no dia a dia.

De nada adianta fazer grandes sacrifícios se, na minha vida cotidiana, eu me corrompo por dinheiro, deixo de devolver o troco que veio a mais no supermercado, se ouço músicas pelas quais eu não paguei, ou ainda se deixo de ajudar ao que me pede ajuda.

Se trata tanto de manifestar a justiça de Deus quanto de fazer o que é justo

Deus está em busca de homens e mulheres que desejam se relacionar com Ele, que desejam amá-lo e demonstrar sua fidelidade à Palavra através das ações cotidianas e não através de rituais religiosos.

Era isso que Jesus pregava! Era disso que Ele falava e é sobre isso que se trata o cristianismo: em primeiro lugar se relacionar com Cristo e, através deste relacionamento, viver os princípios do Reino neste mundo.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.