Ao profetizar sobre o juízo que se aproximada de Israel, o Reino do Norte, e da queda final de Samaria, o profeta Oséias registra as palavras do Senhor declarando que a destruição de seu povo se aproximava, pois este não tinha o conhecimento de Sua Lei.

Contudo, o que está sendo declarado no texto não é que o povo de Israel foi julgado por não ter acesso à Lei, ou por não saber o que nela estava escrito. O contexto não trata de ignorância, falta de conhecimento.

Se você ler os versículos anteriores perceberá que os filhos de Israel se entregaram a todo tipo de pecado, "prevalecem o perjurar, e o mentir, e o matar, e o furtar, e o adulterar, e há homicídios sobre homicídios" (v. 2).

"O povo não conhecia a Deus e os seus caminhos. Não era simplesmente o resultado da negligência, mas uma atitude criminosa. Rejeitaram o conhecimento, preferindo resolver os seus problemas buscando falsos deuses e as nações poderosas que os adoravam" (Comentário Bíblico Moody).

A história do Reino do Norte (Israel) e a sua queda eterna é um registro didático e um alerta para nós, cristãos do século 21. Somos orientados a buscar o conhecimento de Deus, o que Ele deseja e o que determina em Sua Palavra.

Não repitamos o erro de Israel, não sigamos seus passos e não rejeitemos a Palavra de Deus seguindo nossa própria vontade, pois assim aquele que rejeita ao conhecimento de Deus também será rejeitado por Ele e aquele que se esquece do Senhor também será esquecido.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.

...

[1] Harrison, Everett F. Comentário Bíblico Moody: volume 1. Organizado por Mark A. Swedberg. Tradução de Yolanda M. Krievin. 2 ed. São Paulo: Batista Regular do Brasil, 2017. pag. 1342.