Escrevendo à igreja em Filipos o Apóstolo Paulo lhes orienta a agirem de maneira mansa e humilde, preocupando-se mais com os interesses alheios do que com os próprios interesses (v. 4), evitando a contenda e a vanglória.

Quantas vezes você já fez algo simplesmente para provocar alguém? A ação pode até ter sido boa, ter ajudado alguém, mas a motivação foi torpe. O mesmo se aplica no caso da vanglória, do orgulho.

Paulo apresenta a figura de Cristo como o modelo a ser seguido pelos filipenses. Jesus sendo Deus submeteu-se à humilhação, aniquilou sua própria vontade e cumpriu a vontade de Deus (v. 6-9).

Sendo membros do Corpo de Cristo devemos, assim como Ele, procurar os interesses do corpo e não nossos próprios interesses. Devemos priorizar a integridade da Igreja de Cristo e não a nossa própria vontade.

Quantas vezes já não agimos de forma egoísta dentro da Igreja? Quantas vezes já não agredimos os outros membros do corpo simplesmente porque gostaríamos que nossa vontade fosse feita ou que a nossa glória fosse exaltada?

Mas não é para isso que fomos chamados, Paulo deseja que em nós haja o mesmo espírito que houve em Jesus Cristo, reflita na profundidade desta verdade.

Não faça nada por contenda e nem para se gloriar, o único que merece e é digno de toda a glória é o Senhor Deus.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.