O salmista Davi envolto por inimigos em com sua vida em risco declara confiante "não temerei o que me possa fazer o homem". Alguns séculos depois Jesus declara algo parecido ao orientar seus discípulos a não temer quem pode matar apenas o corpo, mas não tem poder sobre a alma.

Somos tentados, muitas vezes, a associar o cuidado e poder do Senhor apenas aos livramentos que ele nos concede. Claro que ele nos livra, no entanto, o salmista nos apresenta uma dimensão mais profunda do cuidado de Deus.

Os inimigos estão em toda a parte, sua alma está sendo oprimida e sua vida está em jogo, mas ainda assim o salmista confia plenamente em Deus e a sua fé nEle impede sua alma de entrar em desespero diante da possibilidade da tortura e morte.

Ele sabe que o Senhor o livrará (v. 13), mas a confiança que deposita em Deus o faz olhar para o inimigo e não temer o que ele pode fazer, afinal como escreveu o Apóstolo Paulo "o viver é Cristo e o morrer é lucro".

A certeza de que os homens não têm poder sobre a nossa alma e que na vida ou na morte sempre estamos diante de Deus podemos, confiadamente, descansar e não temer o que nossos inimigos possam nos fazer.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.