O salmista, ao descrever a glória de Deus e a Sua mão sobre Sião, reconhece que em tudo o que eles fizeram e conquistaram o Senhor sempre esteve presente com Seu poder e glória.

E o salmista prossegue convocando o povo para olhar a cidade de Jerusalém, contemplar os muros e as torres e, de geração após geração, narrar sobre aquela cidade que o Deus de Israel lhes concedeu.

Hoje eu e você também somos chamados para olhar tudo o que o Senhor nos fez, tudo o que Ele em sua infinita graça nos concedeu e de onde Ele, por seu amor incompreensível, nos tirou. Sim, pare por um instante e veja tudo o que Ele tem feito por você.

Assim como o salmista somos convidados a reconhecer a grandiosidade do Senhor e a Sua infinita graça e, diante disto, somos chamados para contar, de geração em geração, tudo o que o Senhor tem feito e o quão grande Ele é.

Ao reconhecer tudo o que o Senhor havia feito por seu povo, o salmista ainda declara que Ele é o seu Deus e seu eterno guia. O Senhor é o nosso guia, podemos confiar que Ele está conosco nos orientando e nos mostrando o caminho que devemos seguir.

Hey, jamais se esqueça do que o Senhor fez por você e como Ele, graciosamente, lhe conduz dia após dia.

Que o Senhor lhe abençoe.