Em suas orientações finais o escritor aos Hebreus, mais uma vez, utiliza o conceito de ousadia para indicar como devemos nos aproximar de Deus e nos relacionar com Ele. Desta vez ele aponta para a realidade de que Deus nos promete conceder de Seu auxílio e proteção.

A nossa confiança em Deus deve estar pautada em Sua promessa declarada no versículo anterior, “Não te deixarei, nem te desampararei”. Sabendo que temos um Pai amoroso que jamais nos priva de Sua Presença podemos, com confiança e ousadia, declarar que temos um ajudador.

Claro que isso não significa, no entanto, que você vai ter tudo o que deseja ou que Deus irá te livrar de tudo aquilo que você pensa ser ruim, pelo contrário, muitas vezes Deus utiliza o sofrimento e a dor para nos aproximar dEle e nos fazer compreende que somente nEle encontramos o verdadeiro consolo e auxílio.

Porém, o conceito apresentado pelo escritor aos Hebreus é um pouco mais profundo que apenas o auxílio financeiro ou material de Deus. Se temos o auxílio de Deus e, com confiança e ousadia podemos afirmar isso, não há motivos para temer aos homens ou às adversidades, pois estes podem apenas nos atingir neste mundo, mas jamais serão capazes de nos separar da eterna presença do Pai.

Hey, assim como o escritor aos Hebreus, tenha a confiança e a ousadia de dizer que o Senhor é seu ajudador e, por isso, você não precisa temer aos homens.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.