No sermão da despedida o Senhor Jesus declara aos Seus discípulos que Ele estava voltando para o Pai, mas ao contrário do que eles poderiam imaginar, não estariam sozinhos, pois o próprio Mestre rogaria para que o Pai lhes enviasse outro Consolador.

O termo utilizado pelo Apóstolo João, do grego paraklētos, é repleto de significado, embora algumas traduções utilizem o termo Consolador para paracletos, não significa apenas isso. Podemos utilizá-la para transmitir a ideia de uma pessoa chamada para prestar auxílio, um intercessor, defensor ou testemunha de caráter.

Perceba que o Mestre utiliza o termo “outro Consolador” indicando para os discípulos que seria Alguém tão pessoal como Ele, o primeiro Consolador. De fato, o Espírito Santo, a terceira Pessoa da Trindade, é um Ser pessoal e não apenas uma força ou algum tipo de energia.

Jesus nos promete que o Pai enviaria Alguém que nos auxiliaria em nossa caminhada, que estaria ao nosso lado pronto para nos orientar, para interceder e nos levantar quando cairmos.

Não estamos sozinhos em nossa caminhada, pois Jesus prometeu que o Espírito Santo estaria conosco para sempre, até o fim e, desta maneira, podemos confiar nEle nos momentos mais difíceis de nossa vida.

Hey, confie na promessa de Jesus, confie no poder auxiliador do Espírito Santo. Somo falhos e fracos, mas Ele está ao nosso lado para nos auxiliar a vencer o pecado, a abandonar as antigas práticas e para nos purificar e nos preparar para Deus.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.