Após tratar, no capítulo quatro, sobre a justificação de Abraão pela fé na promessa de Deus o Apóstolo Paulo prossegue afirmando que a justificação oferecida por Deus em Cristo Jesus nos concede paz.

O pecado sendo uma expressão de rebelião velada contra a vontade de Deus nos coloca em oposição ao que é bom, perfeito e agradável, nos corrompe e nos torna odiosos aos olhos do Pai.

Em seu estado de pecado o ser humano está, conforme escreve o Apóstolo João, debaixo da condenação (João 3:18), está longe de Deus, afastado de tudo o que é bom e, quando se depara com o Criador, o que lhe vem ao coração ou é o ódio ou o terror (leia depois o relato de Isaías 6).

Contudo, o que o Apóstolo Paulo escreve é que, uma vez que fomos justificados por meio do sacrifício de Jesus Cristo, não precisamos mais temer, não há mais nada que nos torne desprezíveis aos olhos do Pai, toda a dívida foi paga e toda transgressão foi perdoada.

Deus lhe concede paz em Jesus Cristo, por meio da morte dEle no calvário você pode se aproximar do Criador sem temor, sem medo e com o coração completamente purificado de todo mal e de toda malícia.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.