Ao conversar com Nicodemos acerca do novo nascimento, Jesus apresenta para ele a realidade da condenação de Deus sobre os pecadores e o caminho para a salvação. Normalmente nossas atenções sempre estão no versículo 16, nos limitamos a declarar que Deus amou o mundo.

Contudo, percebemos os limites do amor de Deus, Ele amou o mundo (v. 16) e enviou seu Filho não para condenar o mundo, mas para que por Ele fôssemos salvos (v. 17), pois todo aquele que crê em Jesus não é condenado, mas quem não crê já está condenado (v. 18).

Cristo nos apresenta uma realidade que, ou ignoramos, ou não compreendemos. A condenação de Deus sobre os ímpios não se iniciará depois do último dia, num futuro escatológico. O Mestre declara que aquele que não crê já está condenado, a sentença já foi dada.

Temos a ideia de que Cristo nos livra de irmos para a condenação, mas na realidade Ele nos tira da condenação.

Você e eu éramos inimigos de Deus, já havíamos recebido a sentença e agora aguardávamos no corredor da morte, mas Deus envia Seu Filho, paga o preço, ilumina nosso coração com o Espírito Santo, nos capacita a respondê-lo positivamente e então Jesus apela ao Pai em nosso favor que revoga nossa sentença.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.