Ao tratar sobre a ressurreição e a vida eterna o Apóstolo Paulo conclui chamando os irmãos da Igreja de Corinto para que sejam constantes na obra do Senhor, para não desanimarem de trabalharem na fé.

A consciência de que a vida não termina na sepultura e que tudo o que fazemos aqui reflete em nossa eternidade nos faz compreender que, ao contrário do que o mundo declara, não devemos trabalhar somente quando há algum retorno visível.

O Apóstolo Paulo ainda acrescenta “... sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”. Por que ele declararia isso, por que afirmar que o trabalho não é vão?

Ao contrário dos esforços terrenos, o trabalho no Reino de Deus é, na grande maioria, realizado em oculto, em secreto e, quase sempre, os resultados não são visíveis ou palpáveis.

Diante disso o crente é tentado a pensar que tudo o que fez foi inútil, foi vão. Mas o Apóstolo Paulo declara que nada que fazemos para o Senhor é vão.

Não podemos depositar nossa constância e perseverança nos resultados visíveis, não devemos trabalhar pelos resultados, mas devemos prosseguir com os olhos fixos na eternidade, no Senhor, na consciência de que nada que fizemos será esquecido na sepultura.

Hey, não desanime, não jogue a toalha, nada do que você fez no Senhor é vão, nada será esquecido por Ele, apenas prossiga, avance e continue trabalhando para o Reino.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.