O salmista inicia o salmo descrevendo o desejo e a ação dos ímpios diante da autoridade e do reinado do Senhor. Os reis da terra e todos os homens se consultam e se levantam a fim de romper com os mandamentos e os preceitos do Senhor.

Assim como havia em Adão e Eva, ainda há hoje no coração de todo homem caído o desejo de se livrar da Vontade Soberana de Deus, de romper o que consideram ser ataduras colocas por Ele. O primeiro passo que um homem faz ao se afastar do Senhor é desonrá-lo e questionar Sua Autoridade e Soberania.

Em oposição ao desejo adâmico de se livrar da Vontade de Deus, o salmista nos apresenta outro caminho, um caminho que nos conduzirá para cada vez mais próximo ao coração do Senhor.

E, para isso, ele apresenta duas ações, “servir e alegrar”, pautadas em duas atitudes conscientes de reverência, “temor e tremor”.

O serviço cristão e a alegria do Espírito devem ser conduzidos e realizados de maneira a exaltar o Senhor. Quando temo ao Senhor, quando desenvolvo a consciência de respeito à Sua autoridade, minhas ações, meu serviço cristão, tem como único objetivo e propósito glorificar o Seu Santo Nome.

E quando me alegro em Sua Presença o tremor diante de Sua majestade reforça em minha mente a consciência de que, sem Ele, nada Sou e, se não estiver nEle, nada alcançarei.

Hey, o salmista encerra declarando que aqueles que confiam no Senhor serão bem-aventurados no dia da Sua Ira e não perecerão diante do Seu Juízo, mas reinarão com Ele eternamente.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.