O proverbista estabelece um paralelo entre a segurança do justo e a do ímpio que confia em suas próprias riquezas (v. 11).

Enquanto o justo corre para a segurança que há no Eterno e nEle permanece eternamente seguro, o ímpio se escora em sua própria força, eleva o seu coração e se esquece do Senhor crendo "na sua imaginação" que está seguro. Contudo, somente Deus é uma torre forte, um refúgio elevado, seguro.

Muitas vezes somos tentados, nas adversidades, buscar refúgio em coisas perecíveis, em nossa própria força e em nossas próprias capacidades. Diante da tempestade ao invés de corrermos até à popa, onde o Senhor está, continuamos lutando com o vento que nos é contrário.

Porém somente no Senhor encontraremos o descanso para nossas almas, Ele é um alto retiro, um lugar elevado que protege todo aquele que nEle se refugia.

Hoje, eu e você, somos convidados pelo Senhor para abandonarmos o orgulho de nosso coração e as imaginações de nossa mente, nos humilharmos e reconhecermos que somente dEle provém a verdadeira e eterna segurança.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.