Aquela era a última noite de Jesus, após cear com Seus discípulos o Mestre dirige-se ao Monte das Oliveiras, onde costumava ir para orar. Mas enquanto clamava ao Pai os três discípulos, Pedro, Tiago e João, que havia levado consigo dormiram.

Sobre o espírito estar pronto, mas a carne ser fraca já meditamos no #LittleDevocional número 8, hoje refletiremos um pouco na primeira parte da declaração de Jesus.

Sabendo o que haveria de passar, Cristo alerta os discípulos que dormiam para que vigiassem com Ele. No entanto, aqueles homens permitiram que o cansaço impedissem a oração e, durante o restante do capítulo, vemos os estragos que isso causou, principalmente em Pedro.

A falta de vigilância fez com que Pedro perdesse completamente o controle quando os guardas chegaram para prender Jesus, instintivamente ele ataca um dos servos do sumo sacerdote, corta sua orelha e logo em seguida foge.

Alguns momentos antes, quando Jesus declarou que seria abandonado por todos, Pedro de forma prepotente afirma que jamais o abandonaria e que, se fosse necessário, morreria por Ele.

Não demorou muito para que a fidelidade dele fosse testada, pois enquanto aguardava o julgamento do Senhor, Pedro é interrogado três vezes e, nas três, ele nega a Cristo jurando não conhecê-lo e praguejando, não apenas se contentou em infringir a orientação do Mestre sobre não jurar, como também rogou para si mesmo pragas se estivesse mentindo.

O descaso com a vigilância e com a oração pode nos levar, assim como levou a Pedro, a responder de forma equivocada às circunstâncias que surgem em nossas vidas.

Pedro acreditava conhecer a si mesmo quando declarou sua lealdade ao Senhor Jesus, assim como nós acreditamos muitas vezes em nós mesmos, no entanto, conhecendo as fraquezas de seu discípulo o Mestre o chama para a oração, para a entrega em sinceridade ao Pai.

Não iremos muito longe se não nos curvarmos ao Senhor, se não lhe apresentarmos nossas fraquezas e não nos colocarmos em constante e perseverante vigilância.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.